Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/20 às 17h31 - Atualizado em 9/06/20 às 17h31

DF abriu mais de 14 mil empresas durante a pandemia

COMPARTILHAR

Mesmo com a crise econômica provocada pela Covid-19, 14.133 negócios foram abertos na capital do país entre 17 de março (data em que começaram a ser adotadas as medidas preventivas contra o novo coronavírus) e 5 de junho. No mesmo período foram fechadas 5.369 empresas. A capital não teve um número de extinções de empresas muito acima quando comparado com o mesmo período de 2019, em que tivemos 5.315 fechamentos. Os dados constam de levantamento produzido pela equipe da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Distrito Federal (Jucis.DF).

 

Entre as atividades econômicas que mais abriram, comércio varejista de artigos de vestuário e de bebidas e lanchonetes estão entre as principais. O movimento de constituição de novos empreendimentos foi maior nas regiões administrativas de Ceilândia (626), Plano Piloto (587) e Taguatinga (510). Em contrapartida, também foram as cidades mais prejudicadas neste período. O número total de aberturas também abrange a constituição de Microempreendedores Individuais (MEI), que tem o registro feito diretamente com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

Relatórios disponíveis no site

 

Desde que o sistema de integração do registro mercantil passou para a gestão da Jucis.DF, no fim de 2019, a equipe da autarquia se debruça sobre os dados para identificar todos os relatórios que são possíveis elaborar. A partir desta segunda-feira (8), os levantamentos sobre aberturas e fechamentos de empresas, entre outras informações, estarão disponíveis no site do órgão.

 

A vantagem da publicidade dos dados será reduzir a burocracia para que outros órgãos do Governo do Distrito Federal tenham acesso e possam utilizar essas informações para o desenvolvimento de políticas públicas, principalmente neste momento de crise econômica provocado pela Covid-19. No entanto, dados pessoais dos empresários, que são protegidos por lei, não constarão nesses levantamentos.

 

Como são dados públicos, todo cidadão terá acesso pela aba Estatísticas, localizado na página principal do site da Jucis.DF. “Assim como as demais autarquias, empresas públicas e secretarias, a Junta Comercial está fazendo a parte dela ao divulgar esses dados e enriquecer as ações do governo para reerguer a economia do DF no momento pós-pandemia”, frisou o presidente da Jucis.DF, Walid Sariedine.

Link do levantamento: http://jucis.df.gov.br/periodo-17-de-marco-a-5-de-junho/

 

Fonte: Agência Brasília

 

* Com informações da Junta Comercial do DF