Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/01/21 às 19h07 - Atualizado em 6/01/21 às 19h07

Meta de vacinação contra influenza é atingida no DF

COMPARTILHAR

A campanha começou no dia 23 de março e a vacina ficou disponível até o dia 30 de dezembro nas unidades básicas de saúde | Foto: Geovana Albuquerque/Secretaria de Saúde

 

Chegou ao fim a 22ª campanha de vacinação contra a influenza no DF e o resultado foi positivo. Considerando os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde para calcular a cobertura vacinal, o DF conseguiu a marca de 99,6% do público imunizado, o que representa 661.020 doses aplicadas somente neste público. Ao incluir os demais grupos, a soma chega a 950.177 doses.

 

A campanha começou no dia 23 de março e, por conta da pandemia, os grupos foram divididos por fases de início, evitando-se, assim, aglomerações nas unidades básicas de saúde. A partir do dia 1º de julho, a vacina foi estendida a toda a população e ficou disponível até o dia 30 de dezembro. A vacina previne três tipos do vírus influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B.

 

Mesmo com a meta de 90% sendo atingida, alguns grupos não conseguiram esse marco, como explica a enfermeira da área técnica de imunização da SES, Fernanda Ledes. “O alcance da meta de vacinação no DF deve-se ao fato dos grupos de trabalhadores de saúde e idosos terem ultrapassado 100% de cobertura vacinal. No entanto, a meta não foi atingida de forma homogênea. Crianças, gestantes, puérperas e adultos de 55 a 59 anos permaneceram com coberturas vacinais abaixo da meta”.

 

950.177

doses contra a gripe influenza foram aplicadas nas unidades básicas de saúde do DF

 

Os demais grupos prioritários não entram na contabilização do Ministério da Saúde no âmbito de cobertura vacinal dos estados, mas o DF mantém o acompanhamento e registro das informações. Fazem parte deste público as pessoas privadas de liberdade e os funcionários do Sistema Prisional; professores; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência; profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; e motoristas e cobradores.

 

“Para a operacionalização dessa campanha, em meio a pandemia pelo novo coronavírus, foi necessária uma união de esforços entre diversos setores da Secretaria de Saúde, incluindo principalmente a área técnica de imunização e os profissionais das unidades de saúde. Como trata-se de uma vacina anual, esperamos que neste ano a adesão ocorra de forma homogênea e seja possível alcançar a meta em todos os grupos prioritários. O vírus da influenza ainda é causador de diversas internações e óbitos em todo o país”, destaca.

 

Dividindo os dados por região de saúde, duas se destacaram positivamente. A região que obteve o maior percentual total foi a Sudoeste (155,2%), que conta com as cidades de Águas Claras, Recanto das Emas, Samambaia, Taguatinga e Vicente Pires. A segunda região com o maior percentual foi a Central (129,2%) – que abrange Asa Sul, Vila Telebrasília, Asa Norte, Vila Planalto, Lago Norte, Lago Sul, Varjão, Cruzeiro, Noroeste, Sudoeste/Octogonal – e se destacou por ser a única região que atingiu a meta para crianças de 5 anos (91,6%) e para adultos de 55 a 59 anos (98,6).

 

*Com informações da Secretaria de Saúde

 

Fonte: Agência Brasília