Warning: session_start(): open(/mnt/portais_gdf/var/lib/php/session/site_sec_31_rel_inst/sess_7bde4d886021d6e67d7bc586f9a2a0e1, O_RDWR) failed: Permission denied (13) in /mnt/portais_gdf/var/www/html/site_sec_31_rel_inst/public/wp-conteudo/themes/site-secretarias/header2.php on line 1

Warning: session_start(): Failed to read session data: files (path: /mnt/portais_gdf/var/lib/php/session/site_sec_31_rel_inst) in /mnt/portais_gdf/var/www/html/site_sec_31_rel_inst/public/wp-conteudo/themes/site-secretarias/header2.php on line 1
Polo JK ganha infraestrutura para atrair mais empresas – Secretaria de Estado de Relações Institucionais do DF
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/09/21 às 15h26 - Atualizado em 15/09/21 às 15h36

Polo JK ganha infraestrutura para atrair mais empresas

COMPARTILHAR

Localizada em Santa Maria, a área ganhou subestação de energia elétrica e obras de urbanização avançam. GDF investe R$ 100 milhões em cinco ADEs

 

FLÁVIO BOTELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

 

As obras de infraestrutura e urbanização do Polo JK, Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) localizada em Santa Maria, continuam a todo vapor. Alguns serviços, como a subestação de energia elétrica, já foram finalizados e estão prontos para uso. Além disso, operários atuam na construção de estacionamentos, abertura e pavimentação de ruas, instalação de meios-fios e calçadas, beneficiando empresários e funcionários que trabalham na região.

 

Com o intuito de garantir infraestrutura de qualidade para que empresas continuem a se instalar e investindo no DF, gerando emprego e renda para a população, o Governo do Distrito Federal (GDF) destinou quase R$ 100 milhões nas obras de requalificação de cinco áreas de desenvolvimento econômico. Além da ADE de Santa Maria, o GDF está executando obras de requalificação em três locais em Ceilândia e em outro no Gama.

 

Recém-concluída, a subestação de energia elétrica do Polo JK era antiga demanda das empresas da região, como explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, José Eduardo Pereira Filho. “Este local é um sonho absoluto dos empreendedores daqui. Inclusive, há alguns anos, empresas deixaram de investir aqui por falta de energia de qualidade. Por isso, o governador Ibaneis concentrou forças na subestação, que agora vai trazer energia de qualidade pra cá”, ressalta.

 

Para que a subestação comece efetivamente a funcionar, falta a implantação da linha de alimentação, etapa que já está sendo executada. A rede está sendo instalada às margens da BR-040 e encontra-se 15% executada. Além disso, as obras do sistema de drenagem pluvial encontram-se com cerca de 25% dos trabalhos também já executados, mesma porcentagem da pavimentação e urbanização das ruas do Polo JK.

Entre os benefícios levados ao Polo JK, estão a construção de estacionamentos, abertura e pavimentação de ruas e instalação de meios-fios e calçadas | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Quem trabalha na região já percebe as melhorias. Rafael Góes Dutra é coordenador da planta de fabricação de uma empresa de panificação instalada no Polo JK e que, hoje, possui cerca de 300 funcionários. “Já tivemos problema de queda de energia uma vez, e isso é complicado porque gera um impacto econômico muito grande para a companhia. Quanto aos estacionamentos, vai ser muito bom porque realmente aqui faltavam vagas, até para os caminhões estacionarem”, avalia.

 

Obras conforme a vocação

 

Os trabalhos realizados nas ADEs do DF estão sendo feitos de acordo com as características de cada uma delas. O Polo JK, por exemplo, possui vocação para instalação de indústrias de grande porte e de sistemas de logística. Por conta disso, as obras no local são voltadas para a melhoria nos sistemas de energia elétrica e de mobilidade.

 

Para tornar as ADEs ainda mais atrativas para as empresas, o GDF atua em conjunto com diversas pastas e autarquias, como explica o secretário de Desenvolvimento Econômico. “Temos parcerias com as secretarias de Empreendedorismo e de Economia e com a Terracap (Companhia Imobiliária de Brasília). Esse trabalho significa sinergia de governo, fazendo com que a transversalidade do desenvolvimento econômico aconteça de maneira efetiva. A conclusão das obras vai constituir elementos de atração de investimentos para a área”, finaliza.

 

Fonte: Agência Brasília